GOIÂNIA 20/11/2017

RSS

Histórico

Fonte: A A A

A Escola Superior da Polícia Civil – ESPC é uma escola de origem pública e com finalidade policial construída pelas pessoas com planejamento, normativas e ações. A história da ESPC iniciou-se no dia 26 de dezembro de 1961, com o Decreto n.º 166, que criou a Escola de Polícia. De lá pra cá, como mostra a Figura 1, a Escola tornou-se Academia, Superintendência, Gerência e hoje é novamente Escola. Independente de denominação, o objetivo sempre foi o de capacitar os servidores policiais visando oferecer melhor serviço policial à sociedade.

54f40a69-4a84-4d0d-8726-addf3b8f85a1

Figura 1. Histórico de nomenclaturas

A Escola de Polícia começou a funcionar em uma pequena sala situada nas dependências da Secretaria de Segurança Pública do Estado, quando foi formada a primeira turma de policiais civis, composta de dez investigadores, catorze escrivães, dez detetives, sete datiloscopistas e onze inspetores.

Em 1967, a Escola passou a enfatizar o treinamento e o preparo físico do policial civil. Outra inovação da época foi a criação de cursos de formação específicos para os cargos da Segurança Pública, que serviram de referência para outras escolas de polícia brasileira.

O Primeiro Regimento Interno da Academia de Polícia de Goiás foi elaborado em 1972, quando foram regulamentados os objetivos, a organização, as competências, os cursos, o regime disciplinar, os direitos e os deveres dos professores, assistentes e auxiliares.

Os cursos ministrados na Academia passaram por uma mudança significativa a partir de 1998, com a inserção de disciplinas diferenciadas, tais como rapel policial; abordagem e imobilização; cursos táticos; investigação em rede; investigação de homicídios e inspeção veicular.

Naquele ano, a Academia criou o projeto Escola Sem Drogas, regulamentado pelo Decreto n° 4.947/98, cujo objetivo é realizar palestras de cunho preventivo para o público jovem da rede de educação do estado de Goiás. (ver mais em PESD)

No final da década de 90, a Academia recebeu instrutores da Alemanha, que trouxeram inovações à área policial. O espaço físico sofreu mudanças e foram construídas a pista tática e as oficinas de aulas práticas, onde se iniciaram as simulações de situações que envolvem crimes. Nesse período, foi realizado um intercâmbio com a polícia alemã, e a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás patrocinou a ida de três policiais civis goianos à Alemanha, onde participaram de curso de treinamento tático.

Em janeiro de 2015, um novo projeto pedagógico começou a ser desenhado para a Gerência de Ensino Policial Civil de Goiás. Desenvolveu-se um projeto para contemplar a mais extensa grade curricular do Brasil, que hoje conta com cerca de 200 disciplinas exclusivas para o ensino policial.  O conhecimento foi dividido em seis áreas, ligadas à gestão policial, à atividade meio e finalística, ao policiamento especializado e ordinário, às telecomunicações, à informática, e às áreas técnico-operacional e científica. Nesse ano, a Escola estabeleceu-se em sua primeira sede própria, situada no Jardim Bela Vista, Goiânia-GO (ver inauguração ESPC).